ESTE BLOG RELATA UMA SÉRIE DE REFLEXÕES FEITAS ATRAVÉS DE UM ESTUDO SISTEMATIZADO DURANTE MEU TREINAMENTO COM MEU MENTOR.

DESEJO A TODOS QUE VISITAREM E/OU COLABORAREM COM ESSE BLOG,UMA SAUDAÇÃO DE BOAS VINDAS E O MEU MUITO OBRIGADO PELA SUA VISITA.

AGRADECE

ROXIE TIGRESA.

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

PERSONAGEM FICTÍCIO OU REAL?

Personagem Fictício ou Real?

Estou escrevendo um Romance BDSM ,onde tem um personagem que para pegar uma submissa/escrava ,se faz de anjo nas conversas.Cerca bem a presa e até conseguir o intento é o melhor “Dominador”para a submissa/escrava em questão.O meu personagem após conseguir seu intento,trata a mesma como lixo,e depois a descarta.Pois bem ontem recebi uma denúncia que infelizmente em nosso meio existe tal dominador.E o pior ele usa vários nomes para que  não seja reconhecido até mesmo pela a pessoa.Para mim é perigoso ter no meio esse tipo de pessoa,por isso, a pessoa que denunciou pediu que eu alertasse o meio existência dessa pessoa para que as novatas não canham em suas garras.
Cópia da Denúncia feita:

Aos amigos de DOM SOCRAM que também se chama Diego Leite, Dom Ottomuller, Daniel Frosino, Jorge Lee Jones e Dandara MDS. Esse suposto DOM está acabando com a moral de verdadeiros DOMS que segue a liturgia. Ele persegue uma sub faz a dominação psicológia e manda essa sub morar perto dele onde o mesmo mora em suzano. para viver uma relação 24/7. Depois de uns dias, o DOM SOCRAM, envia um recado dizendo que a escrava não serve para servi-lo, abandonando-a. Agora ele publica no seu perfil que eles nunca terminaram o que é mentira sendo que ela, rompeu com ele faz tempo, e o mesmo se passa pela Dandara.


segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

SEGURANÇA NO BDSM







Ontem estava assistindo um filme e me veio uma preocupação.Será que os apetrechos feitos em casa são seguros?Até onde um Dominante que o produziu , pode ter 100% de certeza que nada dará errado?.
Na cena do filme em questão , a amiga de uma jovem que completava 17 anos coloca um doce em formato de bola (grande ) parecendo um bola de ping pong e logo em seguida coloca fita adesiva em cima dando um tapinha de leve:Resultado o doce em questão desce pra garganta e sufoca a jovem até a morte.
Por isso ,deixo um aviso aqui: Procurem usar objetos seguros,produzidos para esse fim ,pois uma vida é mais preciosa de que um prazer momentâneo.Uma mordaça para silenciar sem perigo é melhor do que qualquer coisa.Lenços,bolas de ping pong ou qualquer outro objeto não criado para esse fim,não é seguro.SSC sempre (SÃO SEGURO E CONSENSUAL).Observe que esse tipo de mordaça,traz consigo corrreias que evita que ela entre boca a dentro e sufoque o submisso(a)/slave.
BDSM SEGURO SEMPRE!

By Roxie Tigresa Ébano.

terça-feira, 21 de julho de 2015




ESTOU SENDO AMEAÇADA NO FACEBOOK POR UMA TAL DE
ANA STELA MARTINS,PELO SIMPLES FATO DELA DESCONHECER A LITURGIA.
HÁ 6 HORAS
PREZADA.
LI UM COMENTÁRIO SEU A MEU RESPEITO NA PAGINA DE LUIZ AL.
GOSTARIA QUE A SENHORA SE ABSTENHA DE FICAR FAZENDO COMENTÁRIOS A MEU RESPEITO, EIS QUE NÃO ME CONHECE E NUNCA VAI CONHECER.
SE MAIS ALGUMA VEZ SOUBER QUE ISSO ACONTECEU, O PRÓXIMO -PASSO NÃO SERÁ UMA MENSAGEM EDUCADA.

HÁ 3 HORAS
E AGORA TEM MAIS, VAI RETIRAR ESSE COMENTÁRIO IMBECIL, CASO CONTRÁRIO IREI DENUNCIA-LA. NÃO PODE FAZER O QUE FEZ, DEVERIA SER MAIS INFORMADA.

HÁ ± UM MINUTO
DENUNCIE NÃO VOU RETIRAR NADA DEI MINHA OPINIÃO SE VC DESCONHECE A LITURGIA PROBLEMA SEU FUI EDUCADA NELA.

IDIOTA
ME AGUARDE SUA IMBECIL.

AH VC É IDIOTA NÃO SABIA
NÃO TENHO MEDO DE VC

NÃO É PRA TER MEDO OTÁRIA. ESPERE E VERÁ.
ESSE TIPO DE PESSOA QUE DESTROI O BDSM.

sábado, 4 de abril de 2015

DOMINAÇÃO A DISTÂNCIA E SEUS CUIDADOS





Uma submissa enviou-me uma pergunta acerca das relações BDSM à distância, onde o dominador mantinha viva a idéia de um encontro real... até que ele sumiu... sem deixar rastros, após pedir diversas tarefas para ela, pela net. Irei expor, aqui, a resposta que escrevi para ela, no intuito de ajudar vocês. Minha resposta: "Os fatos que narrastes, infelizmente, são muito comuns, atualmente, no meio BDSM. Dominadores que fazem de tudo para conquistarem uma submissa e, após conseguir, passam-lhe tarefas, pedem relatórios... mas permanecem distantes delas, sem dar o devido suporte, atenção e, muito menos, falar num encontro real, uma viagem para encontrarem-se, ou conversar sobre a hipótese de virem a morar juntos. A questão de viverem em cidades, ou estados diferentes, nada interfere na relação BDSM. Eu mesmo sou uma prova viva disso! Conheci o universo BDSM em 1994. Tenho 43 anos. De todas as relações BDSM que tive, até hoje, somente 2 submissas eram do estado do Rio de Janeiro. Morei com submissas, ou mantive relações BDSM com submissas de outros estados, na maioria das vezes, porque acredito que a distância não pode nos privar de sermos felizes e realizados. Por exemplo, tive um relacionamento com uma submissa de Maceió e, diversas vezes, estivemos juntos, em feriados ou finais de semana. Marcávamos passagens aéreas com bastante antecedência, tendo assim, custos mais baixos. Foi uma das muitas relações BDSM que tive à distância. É importante que o Mestre mantenha sempre contato com sua menina, pois ele passa a ser o porto seguro dela. No seu caso, infelizmente, eu vi dominadores que, com certeza, deviam fazer a mesma coisa, com outras submissas, simultaneamente. São muleques que se passam de dominadores, para iludir muitas, e fazem disso uma fonte de alimentação para a sua baixa estima e complexos psicológicos, pois no mundo real, nada sabem acerca do verdadeiro BDSM, e são pessoas carentes, sem moral, ou psicopatas que não conseguem conquistar a confiança e o amor de uma mulher. Quando um dominador quer de verdade a sua menina, ele não mede esforços para pagar a viagem dela, ou viajar até a cidade dela. Eu, numa época, que estava mal financeiramente, dei diversas aulas particulares de matemática, informática e inglês, nos finais de semana, só para conseguir dinheiro para arcar com os custos da viagem de minha menina, naquele momento. Hoje, graças à Deus, estou bem financeiramente, mas mesmo que não estivesse, nada iria impedir-me de estar com minha submissa. Infelizmente, nesse momento... estou sozinho... O que aconteceu contigo foi que esse sujeito, apenas, queria divertir-se com as tarefas que te passava, e devia fazer isso com outras. Quando a coisa ficou séria... e tu decidiu conhecê-lo... ele, simplesmente, sumiu. Há algumas regras que sempre uso para relacionamentos BDSM à distância e irei expor aqui: 
1- Primeiramente, tem que existir a negociação, ou seja, conversas preliminares, onde dominador e submissa trocam palavras, experiências, jeito de ser e falam de suas vidas. Importante: Ao contrário do que muitos dominadores fazem, nessa fase não se fala apenas de fetiches e BDSM! Não! Aqui, ambos conversam sobre suas vidas, personalidades e descobrem o universo do outro, no dia a dia... Se um dominador apenas fala contigo sobre BDSM, práticas e fetiches... fuja dessa furada! 
2- É importante que haja contato telefônico o mais rápido possível. Nos dias de hoje, é muito fácil comprar um chip. Portanto, podes ter um chip, apenas, para usar com pessoas desconhecidas, ou que conheces há pouco tempo. É muito mais fácil um falso dominador "cair do cavalo"... e mostrar-se um impostor, numa conversa de voz... do que em mensagens na net. Podes colocar o chip, apenas, nas horas que desejares no teu celular. Eu indico o chip da CLARO ou da TIM, pois podes conversar com pessoas do Brasil inteiro, por meros centavos, e sem limite de tempo. 
3- Procure observar se ele liga, sempre, nos mesmo horários, principalmente, em horários de almoço do trabalho. E por que isso...? Porque ele pode ser casado e estar se passando por solteiro pra ti, ou ter um compromisso com outra baunilha ou submissa e mentir, também, pra ti. Procure conversar em horários bem diferentes.
 4- Procure observar o tom de voz do dominador. Dominadores sérios e verdadeiros são muito seguros de si, passam paz e harmonia, tem um tom forte, sério, um timbre grave, porém, sem perder o bom humor e a gentileza. Sempre desconfie de dominadores que não são bem humorados, no telefone. A imensa maioria dos falsos dominadores pensa que devem agir com "macheza", ou seja, serem rudes, grossos e, até mesmo, mal educados. Infelizmente, eles tem essa visão distorcida das relações BDSM. Um dominador sério te trata com gentileza, simpatia e bom humor. Ele sabe se impor sem gritos, sem ser arrogante. Aliás, um Mestre verdadeiro nunca vai ficar te cobrando que o chame de Senhor, o tempo todo. Se ele é Teu DONO, então, com certeza, ele já te ordenou isso, com gentileza. Se tu és posse dele, e continuas a tratá-lo como um "amiguinho de escola", ele simplesmente irá te corrigir, te lapidar, usando a psicologia que mais dói numa submissa: demonstrando a decepção que ele sentiu pelo teu ato errado. Mas sempre com calma. Observe se ele fala de sua família, trabalho e do seu dia a dia. Quem não deve... não teme. Um dominador sério não esconde fatos de sua vida. Ele é transparente e cristalino nas palavras. 
5- O ideal é que conversem, pelo menos, um mês, todos os dias, ou até mesmo dois meses, no caso de morarem distantes, em cidades diferentes. Após isso, ele deverá demonstrar interesse em viajar até a cidade da submissa, ou ela ir até ele. Essa história de que é o dominador, quem deve ir até a submissa, por segurança, é muito relativa. Se ele quiser te fazer mal, fará quando estiveres amarrada, numa sessão. O importante é que, impreterivelmente, antes da primeira sessão, haja um jantar, um almoço, um encontro social para conversarem. Volto a dizer que um falso dominador pode te enganar 10 vezes, se tu não tiveres atenção. Portanto, para quem pensou... "Apenas um encontro e vai para uma sessão...???", é muito relativo. Já vi casos de submissas que encontraram-se 9 vezes com o dominador... e na sessão... ele não respeitou os limites dela. A idéia aqui depende de cada caso. O fundamental é que teu coração e mente estejam certos que fizestes a escolha correta, e observou muito bem a conduta daquele que escolhestes para ser o Teu DONO e Senhor.
 6- Se ele pede tarefas pra ti, mas não as comenta, profundamente, com orgulho e entusiasmo, te fazendo sentir desejada e feliz, é porque, provavelmente, ele envia as mesmas tarefas para outras submissas e está te enganando, dizendo que és a única. 
7- Jamais aceite uma relação à distância com um dominador que, desde o começo, não expõe CLARAMENTE que irá até a tua cidade, ou trazer-te até a cidade dele. 
8- Tempo máximo para uma relação à distância, sem o primeiro encontro: DOIS MESES. Depois disso... vai parecer obra de igreja... nunca acaba, ou nesse caso... não acontece! Essas minhas opiniões acerca de uma relação à distância. Sempre lembrando, que os tempos, que aqui expus, baseiam-se no fato de haver conversas telefônicas diárias, na medida do possível. Também, estou baseando-me nas minhas experiências passadas. Agora... o nosso coração... e a ansiedade... são sempre os nossos maiores inimigos, pois tendemos a pensar com a emoção, e não com a razão. Confesso que sou emocional também. Porém, aprendi a unir a razão e a emoção, para que a felicidade possa ser uma realidade!" Mestre Eterno.

AUTOR: MESTRE RICARDO RJ


sexta-feira, 3 de abril de 2015

Tem gente que acha que ser sub é ser puta.Que deve ir para lugares públicos sem calcinhas e ficar falando que a perereca ta depilada ,essas coisas....Isso nunca será uma sub.Uma sub sabe se portar,sabe entrar e sair do lugar sem chamar atenção.Ser sub não é dar chilique ou mesmo ficar gritando em voz alta em lugares públicos.Não uma sub antes de mais nada é uma lady em lugares públicos,pode ser puta na cama,entre quatro paredes,mas é uma lady em ambientes onde não é seu lar,nem do seu Dono.Essas subs que são exibicionistas fora de contexto, não duram muito,o próprio tempo cuida delas sumirem e se apagarem como a chama de uma vela. E você o que é? Uma sub puta exibicionista ou uma sub lady .Talvez você ache que é puritanismo,mas basta olhar em volta e verá que muitos dominadores desaprovam esse tipo de atitude.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Costumo dizer que o BDSM está sempre em movimento.A prova disso está o aumento de fetiches ao longo da própria história.Algumas coisas mudam com o tempo, outras não.
Quando entrei no BDSM , só se falava nele,em suas regras,em sua liturgia.Hoje vejo Mestres conceituados dizendo que são GOREANOS.Que fique claro.SM é uma filosofia criada pelo MARQUES DE SADE, o qual realmente existiu , e o praticou,tanto que foi preso por causa dela.O MUNDO DE GOR é um mundo ficticio,criado para um livro que se tornou uma série e agora muitos adeptos estão adotando-o.Fique claro que GOR é ficcção o que na realidade existe são adequações do MUNDO SADOMASOQUISTA trazidas do mundo de GOR como a cerimônia das rosas.Não vamos confundir as coisas.Um é uma filosofia criada por uma pessoa que a pôs em prática durante sua existência.A outra é um romance ficticio criado do qual participantes estão adaptando algumas coisas.Dizer que o MUNDO DE GOR é real é dizer que PETER PAN existe.Pois ,ficção não é realidade, no mundo de GOR não se admite mulheres dominando,o que leva a crer que o autor era machista e não aceitava a igualdade de direitos entre homens e mulheres,quem pensa e participa de um mundo altamente machista, está retroagindo no tempo,pois o mundo de hoje em boa parte das nações são governadas por mulheres e por que o MUNDO DE GOR fica excluindo elas.Será que no mundo de GOR mulheres não valem nada?Fica a pergunta.